O que eu quero dizer com Gestão Social?

É uma gestão na qual o lucro não é o único objetivo, leva em consideração as três dimensões da sustentabilidade, Ambiental, Social e Econômica. Essa gestão respeita os colaboradores e todos os públicos de interesse, busca sinergia entre suas atividades e as necessidades da sociedade, cobra preços justos, busca utilizar o mínimo de recursos não renováveis, incentiva o empreendedorismo interno, enfim, busca outros objetivos sociais.

A Gestão Social, para mim, não é uma ferramenta, e sim um fim. Neste blog vou procurar fomentar a discussão para a construção do conceito, o que espero que se torne minha tese de mestrado no ano de 2011.

A Gestão Social vem tomando um caminho que ao meu ver não tem mais volta, ele é fruto da humanidade que vem sendo modificada pela revolução das mídias digitais, de um novo capitalismo, da emergência de novas necessidades da sociedade em termos de participação das organizações, sejam elas do primeiro, segundo ou terceiro setor.

Hoje há uma cobrança da sociedade por mais ética, transparência, participação, políticas efetivas de responsabilidade social, programas sociais efetivos, respeito aos colaboradores. Diversas empresas vêm sendo cobradas por suas ações e por seu impacto na sociedade, o modelo de responsabilidade social no qual a empresa se identifica como responsável socialmente somente por cumprir leis, pagar salários e pagar impostos.

Os jovens promissores do mercado, integrantes da geração Y, vêm escolhendo as empresas com as quais se identificam, esses jovens, de modo geral, são éticos, preocupados com o meio ambiente e não possuem fortes vínculos com empresas, essa é só mais uma razão, dentre as várias que apontarei neste blog.

Por isso defendo que uma maior aplicação da Gestão Social é uma questão de tempo, e inteligência. Eu acredito, e você?

About these ads